terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

COMEÇAMOS O DEBATE





As primeiras discussões sobre a data base dos municipais

Secretária Cimeia Bayma e Coordenador Ivonaldo Benigno

Sindicalistas Eurico Paz e João Maciel

Ciméia: "em 2010 vamos avançar no debate"

João Maciel: "vamos mobilizar nossos companheiros e companheiras da educação"

A Direção do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre em Tarauacá - Sinteac, reuniu-se no início dessa semana com a Secretária Municipal de Educação, Professora Ciméia Bayma e o Coordenador Ivonaldo Benigno, para iniciar o processo de discussão sobre a proposta de data-base dos Trabalhadores em Educação do Município no ano de 2010.
A conversa foi importante e os sindicalistas fizeram uma exposição inicial das principais propostas a serem apresentada  pelo sindicato. Reformularão do PCCR e da Lei de Gestão do Município, Realização de Concurso Público para a Educação, Implantação do Piso Nacional Salarial, Questão Salarial e outros a serem debatidos ao longo desse período.
A Secretária Professora Ciméia Bayma disse aos sindicalista que em 2010 ela pretende dialogar em melhores condições do que no ano passado, época muito difícil pois, ela assumiu a secretaria em pleno período de mobilização da categoria.
O Presidente do Sinteac Professor João Maciel disse que a partir da próxima semana serão realizadas reuniões com os servidores estaduais e municipais para a discussão de propostas que farão parte da pauta de data base dos Trabalhadores em Educação das redes estadual e municipal.

fonte: blog do accioly

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

SINTEAC DISCUTE INVESTIMENTOS DO PROACRE


SEXTA-FEIRA, 19 DE FEVEREIRO DE 2010


PRO ACRE EM TARAUACÁ: SINTEAC E STR SE REÚNEM COM COORDENAÇÃO REGIONAL DE EDUCAÇÃO:

José Sidenir e Maria Inês (STR) José Eurico e João Maciel (Sinteac)

Sindicalistas do Sinteac e do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tarauacá se reuniram na tarde da última quinta feira, 18 de fevereiro, com a Professora Francisca Aragão Leite, Coordenadora Regional de Educação do Governo do Acre que abrange os municípios de Tarauacá, Feijó e Jordão. Os dirigentes da duas entidades queriam saber como está o andamento do Pró-Acre em Tarauacá, especialmente os investimentos em Educação. 

Professora Francisca Aragão

Em Tarauacá serão contempladas 45 escolas das rede estadual e municipal das margens dos rios Tarauacá e Murú e Também da Br 364.
A SEE desenvolveu uma grande logística em parceria com as prefeituras dos municípios do Estado, no qual possibilitou que uma equipe de técnicos educacionais chegasse a comunidades isoladas e fizessem a classificação das principais necessidades de cada comunidade escolar. Depois da fase de levantamento de dados, os técnicos partiram para a criação dos conselhos e consócios escolares, um dos critérios exigidos pela lei, e por fim a elaboração dos planos de trabalho onde cada comunidade elegeu sua prioridades e metas.
Reunião sobre a Pró-Acre

Os recursos serão gerenciados pelos gestores de escolas, coordenadores administrativos, presidentes de Conselhos Escolares. Serão eles os responsáveis pelo processo que vai da licitação à prestação de contas.
A Secretaria de Estado de Educação promoverá capacitação técnica e fará acompanha,mento de todo o pessoal que vai gerenciar esses recursos.


Para que as escolas da zona rural fossem beneficiadas com os investimentos do PROACRE, a SEE desenvolveu uma grande logística em parceria com as prefeituras dos municípios do Estado, no qual possibilitou que uma equipe de técnicos educacionais chegasse a comunidades isoladas e fizessem a classificação das principais necessidades de cada comunidade escolar. Depois da fase de levantamento de dados, os técnicos partiram para a criação dos conselhos e consócios escolares, um dos critérios exigidos pela lei, e por fim a elaboração dos planos de trabalho onde cada comunidade elegeu sua prioridades e metas. Tudo que for executado com o dinheiro disponibilizado tem que obedecer às normas do Banco Mundial e legislações.
Os recursos do Pro-Acre são destinados à manutenção da rede física, aquisição de equipamentos e material de consumo são ações que fazem parte da gestão escolar.

PROACRE

O Programa Integrado de Desenvolvimento Sustentável do Acre (ProAcre) é uma iniciativa do Governo que visa levar serviços básicos e estruturantes às Zonas de Atendimento Prioritário (ZAPs) nas comunidades mais distantes. O programa atuará em várias frentes com ações envolvendo os campos da saúde, educação , produção nas Zonas de Atendimento Prioritárias (ZAPs) e comunidades isoladas do Acre.

O Pró-acre irá atender a pelo menos 200 mil pessoas nos 22 municípios do Estado com investimentos de US$ 150 milhões em todas áreas do desenvolvimento humano com ênfase em saúde, educação e produção sustentável. Entre vários indicadores, irá aumentar de 3,8 para 4,7 o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) - número acima da média nacional. Irá também proporcionar aumento de 34% para 56% de mulheres grávidas que fazem seis consultas de pré-natal; aumento da sobrevivência de 90% para 96% de recém-nascidos com baixo peso; aumento nas consultas ambulatoriais de 7% para 67% nas comunidades isoladas, e aumento em 30% da renda da população beneficiada.
com informações da agencia acre

Mais de 700 escolas vão receber recursos para melhoras

Recursos do Proacre serão repassados para os gestores, que estão recebendo treinamento para aplicar bem o dinheiro.
 
Manutenção da rede física, aquisição de equipamentos e material de consumo são ações que fazem parte da gestão escolar. Para que tais procedimentos ocorram, a instituição necessita de recursos financeiros e do bom gerenciamento destes para que sejam bem aplicados. Foi com este objetivo que a Secretaria de Educação-SEE realizou nesta quinta-feira,11,um treinamento para 40 pessoas, de 5 cinco escolas rurais de Rio Branco contempladas pelo Subprojetos Escolares, uma ação integrante do PROACRE.
A capacitação ministrada pela equipe da UGP/SEPLAN (Unidade de Gestão do PROACRE) e coordenadores dos Subprojetos Escolares foi direcionada a gestores de escolas, coordenadores administrativos, presidente de Conselho Escolar, pessoal responsável pelo processo de licitação/contratação nas escolas, equipe da SEE envolvida no projeto (Diretoria de Gestão, Departamento Financeiro, Departamento de Prestação de Contas, Elaboração de Convênios, Departamento de Compras).
De acordo com o coordenador de Programas Especiais da SEE, Maurilho da Costa Silva, o planejamento será estendido para as outras 727 escolas da rede estadual e municipal de comunidades rurais inseridas na Zona de Atendimento Prioritário-ZAP e beneficiadas pelo Subprojetos Escolares para que elas também obtenham autonomia com relação ao trato dos recursos financeiros. “ Como estas escolas nunca receberam diretamente recursos, a iniciativa vai trazer a emancipação destas unidades, além de influenciar na qualidade do ensino, pois uma escola com boa infraestrutura física, o professor e o se sente mais estimulado”, explica.
A qualificação das pessoas que vão gerir o dinheiro repassado às instituições chegou num momento oportuno devido aos convênios já estarem sendo elaborados e assinados para serem transferidos às escolas. “Tudo que for executado com o dinheiro disponibilizado tem que obedecer às normas do Banco Mundial e legislações”, esclarece Maurilho.
Uma das escolas que irá receber o dinheiro do Subprojetos Escolares é a Major João Câncio, localizada no assentamento Itamaraty. Antes do Proacre, a unidade, que possui em seu quadro 168 estudantes recebia apenas 8 mil reais/ano para seu funcionamento, agora o valor passou para 60 mil reais, um aumento de mais de 130%. Os valores repassados nesta etapa para as escolas da zona rural serão usados no exercício 2010. “Desde que nossa escola foi construída, só pudemos fazer pequenos reparos, com a entrada de mais dinheiro poderemos melhorar o ambiente e adquirir equipamentos. Este programa vai dá uma mobilidade maior para a escola e mais qualidade de ensino”, comenta o diretor da João Câncio, Francisco Anísio de Souza.
Para que as escolas da zona rural fossem beneficiadas com os investimentos do PROACRE, a SEE desenvolveu no ano passado uma grande logística em parceria com as prefeituras dos municípios do Estado, no qual possibilitou que uma equipe de técnicos educacionais chegasse a comunidades isoladas e fizessem a classificação das principais necessidades de cada comunidade escolar. Depois da fase de levantamento de dados, os técnicos partiram para a criação dos conselhos e consócios escolares, um dos critérios exigidos pela lei, e por fim a elaboração dos planos de trabalho onde cada comunidade elegeu sua prioridades e metas.

PROACRE
O Programa Integrado de Desenvolvimento Sustentável do Acre (ProAcre) é uma iniciativa do Governo que visa levar serviços básicos e estruturantes às Zonas de Atendimento Prioritário (ZAPs) nas comunidades mais distantes. O programa atuará em várias frentes com ações envolvendo os campos da saúde, educação , produção nas Zonas de Atendimento Prioritárias (ZAPs) e comunidades isoladas do Acre.


[A informação é da agana]


Mais matrículas na rede pública

Dados foram destacados pelo governador Binho Marques durante o último programa Dois Dedos de Prosa
O número de matrículas escolares efetivadas em 2010 já é maior que o registrado no ano passado. Em 2009, foram 159 mil alunos matriculados na rede pública, este ano 165 mil estudantes fazem parte do cadastro escolar. Ainda assim, existe a possibilidade da realização de mais matrículas, as escolas estaduais ainda têm vagas tanto na capital, quanto no interior do Estado.
Estes dados foram apresentados pelo governador Binho Marque durante o Programa Dois Dedos de Prosa desta semana. Binho orientou os pais ou responsáveis que ainda não matricularam os filhos que liguem para a Secretaria de Educação para solucionar a questão. Os interessados podem ligar para 3213-2392 para esclarecimentos, dúvidas e reclamações.
“O Acre tem se destacado muito no Brasil como um Estado que avançou na oferta de vagas nas escolas. Nós trabalhamos muito para que ninguém fique para trás, fora da escola”. O governador destacou ainda que no período de 2008 a 2009 foram construídas 14 novas escolas, ampliação do número de vagas na rede pública de ensino. Além disso, o processo de matrículas neste ano foi informatizado.
Para as pessoas que têm distorção entre a série e a idade, o Governo mantém um programa especial, de aceleração escolar, chamado Projeto Poronga, que permite que pessoa em idade avançada, pode, por exemplo, fazer o ensino médio em um ano. Quase 20 mil alunos já concluíram o ensino médio. “O mercado de trabalho está exigente, a pessoa só pode, mesmo, arrumar um emprego quem tem pelo menos o ensino médio. Todo mundo precisa estudar para que as coisas aconteçam, por isso que o Governo tem investido muito nesta área”. (Agência de Notícias do Acre)

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2010

TRABALHANDO: Sinteac reúne diretores e coordenadores da rede municipal

O Sinteac reuniu-se na ultima sexta-feira dia 15/02/2010, com os gestores e coordenadores das escolas da rede municipal para discutirem sobre os seguintes assuntos:
• Suprimento de fundos para as escolas;
• Discutir normativa da SEME para o ano de 2010;
• Data-Base Municipal 2010;
• Concurso publico;
• Contratos Provisórios;
• Mudança da Lei de Gestão;
• Eleição para gestor;
• Outros assuntos;
Dentre eles podemos destacar a remuneração dos gestores e coordenadores de turno, de ensino, pedagógico e administrativos, e ainda a eleição para gestores de escolas.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

VITÓRIA

Time do Sinteac vence mais uma no campeonato dos professores.

A vítima foi o time do curso de pedagogia

em pé: Evandro Dias, Alex, Eurico, Edvan e Kbym
"agachadinhos': Célio Acioly, João Maciel, Adriano, Rdo Brasil e Dedé

VITÓRIA


UNIVERSIDADE NACIONAL DE BRASÍLIA
TURMA WW
TURMA WW


TEREZA, VANUSA, CLÍCIA, LULA, JAQUELINE E ADRIANA


CREMILDA E LULA

NERIVAN E CÉLIA



ROSCELINO ROCHA


NERIVAN SILVA
ADRIANA



FLÁVIO E RICARDO

BLOG DO PROFESSOR FLÁVIO SANTOS (KBYM)

VITÓRIA



FORMANDO 2010: NOITE DE MUITA EMOÇÃO NA APRESENTAÇÃO DO REGISTRO REFLEXIVO




06/02/2010


ANSIEDADE, INQUIETAÇÃO, NERVOS À FLOR DA PÉLE. ESSA É A EXATA DEFINÇÃO DO GRAU EMOCIONAL DOS ACADÊMICOS DO CURSO DE PEDAGOGIA, TURMA Y, MOMENTOS ANTES DA APRESENTAÇÃO DO REGISTRO REFLEXIVO.

QUADRA DA ESCOLA PLÁCIDO DE CASTRO, NOITE DE SEXTA FEIRA CHUVOSA, NENHUMA AUTORIDADE LOCAL COMPARECEU PARA PRESTIGIAR OS FORMANDOS, APENAS FAMILIARES DE ALGUNS CURSISTAS. MAS, FIZERAM VALER À PENA.

AS APRESENTAÇÕES FORAM ACOMPANHADAS PELAS MEDIADORAS LUCIENE CALIXTO (LULA), MIRACÉLIA MOURA E MARIA DOCARMO, ALÉM DAS COORDENADORAS ESTADUAL DO CURSO, NILZETE MELLO E LUCILENE ACÁCIO.

CADA UM DEMOSTROU QUE É CAPAZ DE RESPONDER ÀS NOVAS EXIGÊNCIAS EDUCACIONAIS, A PARTIR DE SUA PRÁTICA REFLEXIVA E DE BASE SÓLIDA EM CONHECIMENTOS E SABERES CONSTRUÍDOS, COM QUALIDADE ACADÊMICA E SOCIAL.

“ESSE DIA PRAM MIM É MUITO IMPORTANTE. ESTOU MUITO FELIZ POR VOCÊS. A APARTIR DE AGORA SERÃO COBRADOS PORQUE SÃO PEDAGOGOS E PRECISAM ATENDER ÀS EXIGÊNCIAS DA PRÁTICA EDUCACIONAL. VOCÊS AGORA TÊM UMA RESPONSABILIDADE ABSOLUTAMENTE MAIOR QUE ANTES, PORQUE AGORAM TÊM NÍVEL SUPERIOR” SALIENTA A COORDENADORA NILZETE.

“VOCÊS ME SURPREENDERAM. SUAS CAPACIDADES FORAM MUITO ALÉM DAS MINHAS ESPECTATIVAS. EU ESPERAVA BONS RESULTADOS PORQUE JÁ CONHECIA O TRABALHO DE VOCÊS, MAS SIMPLESMENTE FIQUEI MUITO SUPRESA COM A DESENVOLTURA E COM A QUALIDADE DO TRABALHO DE TODOS”, DESTACA A MEDIADORA, LUCIENE CALIXTO.

A SOLENIDADE DE FORMATURA DA PRIMEIRA TURMA DE FORMANDOS (61) DO CURSO DE PEDAGOGIA DA FACULDADE DE EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA-UnB ESTÁ MARCADA PARA O DIA 16 DE MARÇO DE 2010.

IVO ROBERTO


Esq. a dir. Docarmo, Nilzete, Miracélia, Lula, Sílvia

Herivan, Vânio, Júnior, Ednardo
 Apresentação da professora/aluna Marta Rocha

Coordenadoras, Lucilene Acácio e Nilzete Mello

Marluce Leite

Marluce, Ivo, Rodinéia, Jeane

   
Lucilene, Ivo Nilzete 



Ednardo


Vânio, Ednardo, Mediadora Docarmo


Elizabete, Lula


Foto pré-oficial - Turma Y

BLOG DO PROFESSOR E JORNALISTA IVO ROBERTO

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Binho lança Floresta Digital

Ato no Mercado Velho, em Rio Branco, marca o projeto que fará do Acre o primeiro Estado totalmente coberto com acesso livre a internet


O governador Binho Marques lançou quinta-feira, 4, às 9 horas no Mercado Velho, o programa Floresta Digital, que fará do Acre o primeiro Estado com todos os municípios com acesso livre à internet até o final do ano. Neste primeiro momento, a cobertura se estende à capital, Rio Branco. Na cerimônia, o governador anunciará a distribuição de netbooks para todos os estudantes do terceiro ano do ensino médio e repassará antenas de captação do sinal livre à organizações não-governamentais.
Desde o ano passado que em alguns pontos da capital, como a Arena da Floresta, Praça da Biblioteca e o Mercado Velho, vêm sendo possível acessar gratuitamente a Internet. A partir do lançamento do programa, 100 pontos de Rio Branco estarão iluminados com o sinal e as pessoas poderão utilizar o computador portátil e acessar a rede mundial de computadores. O órgão responsável pelo programa é a Secretaria da Gestão Administrativa, que coordena a Organização Central de Atendimento ao Cidadão (OCA), gestora da política de universalização do acesso aos serviços públicos básicos aos habitantes da região.
Neste primeiro momento, a nuvem de internet está cobrindo 80% da cidade de Rio Branco. Pontos de acesso são os espaços públicos como os parques da Maternidade e do Tucumã, escolas de todos os níveis de ensino, Fundação Hospitalar, e Unidades de Pronto Atendimento. A política de inclusão digital inclui ainda a disponibilização de vários pontos. Na Biblioteca Pública, por exemplo, são 80 equipamentos. Todas as cidades do Acre contam com as Comunidades Digitais, centros de inclusão com computadores e acesso franqueado à internet.
O Floresta Digital conta com recursos da agência americana United States Trade and Development Agency (USTDA), do Tesouro Estadual e do Banco Mundial. A USTDA financiou o estudo de viabilidade técnica do projeto. A assinatura do convênio entre Governo do Estado e USTDA foi realizada em Brasília no dia 18 de setembro de 2008. O Floresta Digital está levando a tecnologia da informação - e com ela vários serviços de Governo com a OCA a partir do conhecimento adquirido do Estado e suas características.

Fonte: Agência de Notícias do Acre


Iniciam-se as aulas da rede estadual e municipal

















Dia 8 de fevereiro iniciou-se mais um ano letivo para rede estadual e municipal de educação. Há uma grande ansiedade por grande parte dos alunos em voltar à escola, rever os amigos, colocar o papo em dia, saber das novidades e conhecer os novos professores, pois durante as férias a maior parte dos alunos não têm opções de lazer em nossa cidade.
Nesta primeira semana de aulas, as instituições de ensino desenvolvem atividades didáticas, reuniões com professores e funcionários, além de apresentarem as dependências físicas, normas e procedimentos escolares aos estudantes.
O calendário escolar 2010 traz uma novidade este ano. Os pais agora vão ter um dia dedicado a eles. O objetivo é fazer com que a família esteja presente também no processo de aprendizagem do aluno e que acompanhem o desenvolvimento escolar de seus filhos, além de se integrarem com as atividades ao longo do ano. Nos dias 15, 16 e 17 de fevereiro, período carnavalesco, as escolas param novamente e retornam na quinta feira dia 18.
Antes de iniciar o ano letivo, todas as escolas realizaram o planejamento pedagógico, que aconteceu de 1 a 5 de fevereiro. O encontro com gestores, professores e coordenadores pedagógicos e de ensino, serve para avaliar o ano anterior e planejar as ações a serem adotadas ao longo do ano, que termina no dia 17 de dezembro.

Bolsa-Família:3 mil no Acre perdem benefício

O Acre teve 3.315 benefícios, no universo de 709.904, cancelados do Bolsa-Família neste mês. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira, dia 8, pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome.

O cancelamento engloba os usuários que não atualizaram os dados cadastrais até 31 de outubro do ano passado. De acordo com o ministério, essa atualização cadastral foi introduzida pelo Decreto 6.392, de 12 de março de 2008, e deve ser feita a cada dois anos.
O processo de revisão cadastral é realizado em parceria com os municípios e funciona como importante mecanismo para melhorar a focalização do Bolsa-Família. O principal programa de transferência de renda do governo federal atende a 12,4 milhões de famílias em todo o país. Os recursos do programa em 2009 somaram R$ 12,4 bilhões.
Para garantir o benefício, as famílias precisam manter os filhos na escola, a agenda de saúde em dia e atualizar seus dados, como renda, endereço e escola dos filhos, pelo menos a cada dois anos.
O Bolsa-Família é um programa de transferência direta de renda que beneficia famílias em situação de pobreza (com renda mensal por pessoa de R$ 70 a R$ 140) e extrema pobreza (com renda mensal por pessoa de até R$ 70). Os valores pagos variam de R$ 22 a R$ 200, de acordo com a renda mensal por pessoa e com o número de crianças e adolescentes de até 15 anos e de jovens de 16 e 17 anos. Cancelamento deve não ocorrer oficialmente
O anúncio do cancelamento pegou o brasileiro de surpresa por conta das alterações feitas pelo governo federal no dia 23 de dezembro. A mudança faz com que nenhum beneficiário fique prejudicado por não cumprir as normas exigidas para manter o benefício. O presente chegou dez meses antes das eleições presidenciais.
Antes, para ter direito ao benefício, uma família não poderia ter renda acima de R$ 140 per capita. As que ultrapassavam esse limite eram descadastradas. O recadastramento também era obrigatório a cada dois anos. Quem não se recadastrava perdia o benefício.
Hoje, famílias que passaram a ter renda superior a R$ 140 per capita continuarão recebendo o Bolsa-Família até o dia 31 de outubro de 2010, data do segundo turno das eleições. A data também é válida para as famílias que não tenham se recadastrado no prazo devido.

Fonte: Jornal A Tribuna