quarta-feira, 19 de novembro de 2014

HOJE É DIA DA BANDEIRA DO BRASIL


No dia 19 de novembro comemora-se o Dia da Bandeira do Brasil, essa comemoração passou a fazer parte da história do país após a Proclamação da República, no ano de 1889. Com o fim do período Imperial (1822-1889), a bandeira desenhada por Jean Baptiste Debret, que representava o império, foi substituída pelo desenho de Décio Vilares.

A substituição da bandeira imperial por uma bandeira republicana representa as mudanças que o Brasil passava naquele momento: mudanças na forma de governo e de governar, do regime imperial para uma república federativa. Além disso, a nova bandeira representava a simbologia que estava agregada ao republicanismo, como a ideia de um Estado-nação, o patriotismo e o surgimento do sentimento nacionalista, ou seja, a construção identitária do povo brasileiro, a identidade nacional.

As bandeiras não são restritas a serem simbologias somente do Estado-nação, ou de algum país, mas existem bandeiras que representam diversas regiões que integram o país e diferentes instituições e esferas sociais. Existem bandeiras que simbolizam times de futebol, torcidas organizadas, cidades, Estados, instituições religiosas e governamentais como cidades, exército, além das instituições comerciais, bandeira de uma empresa. 

Temos notícias de que as primeiras bandeiras foram visualizadas na antiguidade, eram utilizadas nos exércitos como meio de reconhecimento entre os diversos soldados. Atualmente, no mundo contemporâneo, todo Estado-nação possui uma bandeira nacional que representa e dá unidade à nação, ou seja, unifica diferentes povos. Dessa maneira, a instituição da comemoração do dia da bandeira acrescentou mais um elemento simbólico na construção da identidade nacional.

Curiosidades sobre a bandeira brasileira:

- Quando várias bandeiras são hasteadas em nosso país, a brasileira deve ser a primeira a chegar no topo do mastro e a última a descer.

- Quando uma bandeira brasileira fica velha, suja ou rasgada, deve ser imediatamente substituída por uma nova. A bandeira velha deve ser recolhida a uma unidade militar, que providenciará a queima da mesma no dia 19 de novembro.

- Caso a bandeira fique hasteada no período noturno, ela deve ser iluminada.


Leandro Carvalho
Mestre em História

Secretaria de Estado de Educação do Acre abre inscrições para concurso de professores temporários

Amparada na Lei Complementar nº 58/1998, a Secretaria de Estado de Educação em Esporte (SEE) lançou nesta segunda-feira, 17, os editais dos processos seletivos simplificados para contratação temporária de professores.

O órgão estadual esclarece que as vagas não irão atrasar a convocação dos candidatos aprovados no último concurso da educação, objeto do Edital nº 096/SGA/SEE/2013, para professor efetivo do quadro, e que a convocação acontecerá na primeira semana de janeiro de 2015.

A finalidade desse concurso é atender os programas de caráter temporário, como o Projeto Poronga e a Educação de Jovens e Adultos (EJA), e podem durar até dois anos, com possibilidade de renovação por mais dois anos.

Os candidatos desse novo processo seletivo só serão convocados quando os candidatos aprovados no concurso para o quadro de efetivos forem chamados.

Para mais informações e acesso aos editais, acesse www.see.ac.gov.br.


sexta-feira, 14 de novembro de 2014

ESCOLA INSTITUTO SÃO JOSÉ CONVIDA POPULAÇÃO PARA CICLEATA CONTRA AS DROGAS

Imagem: Blog do Accioly
Participe da culminância do Projeto: "Quem é feliz não usa Drogas",  com uma grande cicleata pelas ruas de Tarauacá.

Dia : 15 de novembro - sábado
Hora: 7:00 h
Local: Instituto São José

Agradece a comunidade do Instituto São José.

CLÍNICA MAGESTE OFERECE TAMBÉM SERVIÇOS DE ESTETICISTA. CONVÊNIO COM O SINTEAC


A população do nosso município já podem contar com um espaço e excelentes profissionais para cuidar da sua beleza. A Clínica Mageste que oferece serviços de endoscopia, consulta médica, medicina do trabalho, nutricionista, dermatologia e exames preventivo,agora também oferece serviços de esteticista, profissional habilitado  que realiza procedimentos para cuidados corporais, faciais e capilares, como tratamentos estéticos, limpeza de pele, drenagem linfática, depilação, entre outros para benefício da beleza, saúde e bem-estar. 

Aos trabalhadores e trabalhadoras em educação associados ao SINTEAC, a Clínica Mageste oferece atendimento especial, com descontos diferenciados mediante apresentação da carteira de sócio/dependente atualizados.

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

HOJE É DIA DO DIRETOR

O Dia do Diretor de Escola ou Gestor Escolar, é comemorado dia 12 de Novembro. Em alguns estados brasileiros, o Dia do Diretor de Escola é comemorado no dia 18 de Outubro. 

O dia de hoje é na verdade um dia dedicado à valorização do profissional que está diretamente ligado à transparência das ações humanas diante do contexto educacional. O diretor escolar é aquele que devido a sua função, enfrenta pressão, resolve ou mesmo minimiza problemas e encontra soluções para suas decisões buscando a coerência, o bom senso e o equilíbrio para agir segundo o embasamento legal e os conceitos éticos que regem a ação educativa.
Diretores das Escolas da Rede Municipal
Personagem vital para a gestão da unidade escolar, o diretor será o elo entre os níveis organizacionais (professores e colaboradores) desempenhando um papel estratégico frente à qualidade dos serviços prestados na esfera educacional e nas modalidades sociais (pais, alunos e comunidade). Atendendo pais, alunos, professores e funcionários de apoio da escola, os diretores têm a responsabilidade de cumprir e fazer cumprir as leis além de valorizarem e respeitarem a filosofia, a missão e principalmente o projeto pedagógico da instituição que dirigem.
Diretores das Escolas da Rede Estadual
Suas atividades só acontecem de forma linear quando a equipe com a qual trabalha se encontra em sintonia. Pensando nisso, vale lembrar que tanto o diretor escolar como todo o grupo ligado a ele só executaram o trabalho pedagógico se a coordenação, a orientação e os docentes trabalharem juntos em prol do bem maior que é a educação. 

Utilizando o bom senso e sendo criativo, o diretor escolar supera as adversidades inerentes ao cargo que ocupa, demonstrando transparência e confiabilidade, diante de todo o processo de gestão escolar as quais suas competências estão voltadas visando à aplicabilidade de planos e projetos pedagógicos. 

Pensando em tudo isso, que o dia de hoje é um marco para o reconhecimento desse personagem insubstituível e fundamental para a estrutura de toda escola. Como em qualquer situação em que se exige organização e disciplina para a obtenção de sucesso ao fim de um processo, o diretor é como um capitão que estipula as normas e se esforça para o cumprimento dos objetivos a fim de atingir a meta desejada. 

Que o dia de hoje sirva de reflexão para a valorização do papel do diretor escolar e que apesar do avanço tecnológico as pessoas descubram que o potencial humano jamais poderá ser substituído. Quanto mais os laços das relações humanas forem aproximados, maior será a chance, da aquisição do desenvolvimento intrapessoal dentro do contexto interpessoal.

Como surgiu a função de diretor escolar?

No primeiro dia de aula de 1894, os alunos da recém-inaugurada escola-modelo Caetano de Campos, no centro de São Paulo, estranharam o ambiente. Até então, eles haviam frequentado classes improvisadas na casa de um professor ou em prédios públicos mal conservados. A gigantesca estrutura arquitetônica do novo edifício - com 60 salas de aula, laboratórios, pátio, biblioteca e museu - era o símbolo da renovação educacional prometida com a Proclamação da República, em 1889. E o início de uma nova organização: a dos grupos escolares, criada por reformadores como Antônio Caetano de Campos (1844-1891), retratado na ilustração.

Esse modelo, forjado pela proposta iluminista republicana de racionalizar custos, exercer controle e oferecer acesso à Educação para todos, reunia de quatro a dez grupos de alunos, que até então estudavam isolados. As crianças passaram a ser organizadas por classes seriadas de acordo com o nível de conhecimento, com um docente para cada 40 pupilos. Funcionários com formação diversa passaram a cuidar da aplicação do currículo e do gerenciamento da escola. A fiscalização dessa instituição não poderia mais ser realizada a distância pelos inspetores. Era preciso ter alguém dentro da escola e, assim, surgiu o cargo de diretor. Cabia a ele fazer a interlocução junto ao governo e determinar as diretrizes administrativas e pedagógicas dos grupos. A influência dele passou a ser tão grande que quem exercia o posto era frequentemente convidado para assinar artigos em revistas e jornais, fazer conferências e se tornar conselheiro de secretários de estado. João Lourenço Rodrigues (1869-1954), inspetor geral de ensino de São Paulo, assinalou em relatório de 1908: "A escolha do diretor é uma questão de vida ou morte. Pode-se dizer, em geral, que tanto vale o diretor, tanto vale o grupo". 

Essa concepção de organização escolar espalhou-se durante as três primeiras décadas do século 20 para estados do Sul ao Nordeste. Porém o ideal republicano de Educação para todos, tendo os grupos escolares como embrião, não se concretizou. A falha foi pedagógica e também material. A homogeneização das classes otimizou recursos e esforços, mas a escola republicana gerou altos padrões de seleção e exigência - que acabaram por excluir as crianças de classes menos favorecidas. Concebida para ser do povo, tornou-se das elites. Faltaram professores qualificados, estrutura para atingir o interior e atender toda a demanda gerada com o crescimento demográfico e recursos para a construção de novos estabelecimentos nos padrões de excelência da Caetano de Campos. Em 1920, o estado de São Paulo tinha 67,9% das crianças em idade escolar fora das salas e 74,2% da população era analfabeta. 

A despeito do fracasso desse modelo, ele durou até meados de 1970 e a estrutura dos primeiros anos do Ensino Fundamental, hoje, é praticamente a mesma dos grupos escolares da Primeira República (1889-1930). Problemas como infraestrutura e formação de professores continuam em pauta. De positivo, permanecem apenas a importância do diretor - agora reconhecido como gestor - e seu papel decisivo na realização do sonho republicano de uma escola pública de qualidade para todos.

A diretoria do SINTEAC parabeniza a todos os diretores e diretoras neste dia especial, deixando nossos agradecimentos e felicitações por sua brilhante atuação, nos ajudando a trilhar os melhores caminhos da educação. PARABÉNS!

Fontes: http://www.olharpedagogico.com/ 
           http://gestaoescolar.abril.com.br/

domingo, 9 de novembro de 2014

TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DA REDE MUNICIPAL DECIDEM PELA PRORROGAÇÃO DE MANDATO DOS GESTORES




Nesta sexta feira(7) a tarde na sede do SINTEAC aconteceu uma assembleia geral dos trabalhadores em educação da Rede Municipal para decidirem sobre a prorrogação do mandato dos gestores das escolas por mais um ano. 
A proposta em prorrogar o mandato dos atuais gestores surgiu da administração municipal e a princípio seria sem consultar a categoria. A diretoria do SINTEAC em uma das reuniões da database deste ano deixou bem claro que sem a decisão dos trabalhadores em educação isso não seria possível.
O SINTEAC propôs ao Secretário Municipal de Educação, Francisco das Chagas Silva Souza, uma consulta a categoria, uma espécie de "referendo" para que os trabalhadores decidissem se prorrogariam ou não o mandato dos atuais gestores até o final de 2015. 
O presidente Eurico Paz fez a abertura da assembleia ressaltando a importância da Gestão Democrática dentro do contexto escolar e para a democracia e da grande conquista desde 2004 onde com a luta organizada os trabalhadores conseguiram, através de lei, escolher a Equipe Gestora das escolas da Rede Municipal com participação integrada da comunidade escolar(pais/responsáveis e alunos). 
"Devemos considerar as várias mudanças no âmbito da educação, da legislação educacional e da necessidade de reformulação da atual Lei de Gestão que desde 2006 que os trabalhadores em educação almejam para uma maior democratização da gestão escolar", salientou o presidente, que fez uma consulta a categoria para tornar a decisão a mais democrática possível sobre a modalidade da votação: se queriam que fosse votação secreta(com urna) ou votação por aclamação. Os trabalhadores decidiram por unanimidade pela aclamação.
O Secretário Municipal de Educação, Francisco das Chagas Silva Souza, justificou o porquê a proposta de prorrogação do mandato:
  • Lei defasada, pois a última reformulação aconteceu há 10 anos atrás;
  • Retirar do mesmo ano de eleição dos cargos eletivos de governador e prefeito, considerando que haveria interferência de políticos no processo eleitoral para gestor das escolas;
  • Mandato a partir da próxima eleição de 4 anos com uma reeleição conforme proposta inicial do SINTEAC;
  • Contemplar na Lei de Gestão os profissionais que fizeram o curso de secretaria escolar e consequentemente sua valorização;
  • Realização da eleição com a Lei de Gestão já reformulada de acordo com a proposta apresentada pelo SINTEAC.
Apresentadas as justificativas pelo secretário para a prorrogação do mandato, o presidente do SINTEAC deixou espaço aberto para quem quisesse apresentar a defesa de não haver a prorrogação. Como ninguém se apresentou para argumentar sobre a não prorrogação, o presidente colocou em votação. A categoria decidiu de forma unânime, a prorrogação do mandato dos atuais gestores das escolas da Rede Municipal, por mais um ano, sendo que a eleição será realizada no início de novembro do ano de 2015 e  com a Lei de Gestão reformulada.