terça-feira, 31 de maio de 2011

SEMANA DECISIVA PARA OS TRABALHADORES E TRABALHADORAS EM EDUCAÇÃO DE TARAUACÁ


A data-base(maio) é o período do ano em que patrões e empregados se reúnem para discutir propostas de reajustes salariais que engloba perdas salariais, decorrentes da inflação e ganhos reais. 
Esta semana será decisiva para os trabalhadores e trabalhadoras em educação da rede municipal e estadual do município de Tarauacá.

DATABASE ESTADUAL

Os professores da rede estadual aceitaram a proposta de reajuste de 15%, mas reprovaram a proposta de que o reajuste seja divido em três parcelas. Ao invés de três parcelas, a categoria acordou que o reajuste deveria ser divido em duas parcelas(uma em junho e a outra em janeiro de 2012) no valor de 7,5%. Outros pontos tais como manutenção da segunda etapa do curso de profissionalização pró-funcionário, faculdade para funcionário de escola e progressão para os professores com apresentação de declaração já avançaram.
Hoje (31.05.2011) o governo apresentará outra proposta ao Sindicato. 


DATABASE MUNICIPAL

Diferente do estado, no município ainda sequer houve uma proposta por parte da prefeitura. Desde fevereiro de 2011 o Sinteac enviou vários ofícios apresentando a proposta da database deste ano e a prefeitura ainda não se manifestou em apresentar uma contraproposta.
Além do aumento de 15%, os trabalhadores e trabalhadoras em educação da rede municpal querem: revogação do decreto que prorroga o mandato dos diretores, reformulação da Lei de Gestão e do PCCR e publicação do edital do concurso público municipal.
Hoje (31.05.2011) o Sinteac  vai reunir com a prefeita, SEME e vereadores para que seja apresentada uma proposta aos trabalhadores e trabalhadoras em educação da rede municipal.

sábado, 28 de maio de 2011

Tocando a Liberdade

Autoridades do Estado, do Município e sociedade civil organizada, prestigiaram na manhã desta sexta feira (27.05), na Unidade Penitenciaria Moacir Prado em Tarauacá, o lançamento do Projeto Tocando a Liberdade, fruto de uma parceria entre Sindicato dos Trabalhadores em Educação e a Direção do Presídio.

O projeto vai oferecer atividades na área musical (violão e teclado) para ajudar na ressocialização dos presidiários e vai disponibilizar os instrumentos e um músico para ministrar as oficinas. Já a Direção do Presídio selecionará os participantes, oferecerá transporte e estrutura física para a realização das oficinas.

IMAGENS DO ENCONTRO




























quarta-feira, 25 de maio de 2011

Sinteac garante reajuste de 15% aos servidores da rede estadual de educação



Governo atendeu principal reivindicação da categoria, mas sindicato quer alterar detalhes da propost

O governo do Estado aceitou a principal reivindicação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), que pleiteava 15% de reajuste salarial aos professores da rede pública. Mas a categoria não ficou satisfeita com a intenção do governo de parcelar o valor em três vezes de 5%, que seria quitado somente em agosto de 2012.

Assim, em nova reunião ocorrida ontem, o Sinteac propôs a redução do parcelamento para duas vezes. A proposta foi aceita pelo governo, que ainda não especificou os meses do pagamento. Hoje, a partir das 8 horas, a diretoria do sindicato deve se reunir mais uma vez com a cúpula do governo para chegarem a um acordo sobre a questão.

Além disso, o Sinteac foi prestigiado ainda em outros dois pontos: a manutenção da segunda etapa do curso de profissionalização pró-funcionário e o início da faculdade para funcionários das escolas para o mês de julho. Falta negociar ainda a Valorização do Desenvolvimento Profissional (VDP) a todos os trabalhadores em educação e o concurso para professores da Zona Rural para o segundo semestre deste ano.

De acordo com o presidente do Sinteac Manoel Lima, a categoria não se contentou completamente com o resultado das reuniões. Ainda assim, o sindicalista considerou os pontos acordados como um “avanço. Os acordos demostram a responsabilidade de ambas as partes, que trataram as negociações sem maquiagem”, disse Lima.

Amanhã, o Sinteac realiza uma assembleia geral em frente à Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac), no Centro. O grupo vai discutir, entre outras questões, detalhes sobre o reajuste salarial. Lima convida toda a categoria a participar do encontro.

fonte: Página20

sábado, 21 de maio de 2011

Tocando a Liberdade: Sinteac vai desenvolver projeto cultural para ajudar na ressocialização de presidiários em Tarauacá.



Um dos problemas que mais afligem a sociedade brasileira atualmente é o que se deve fazer com aquela pessoa que agiu de forma ilícita, que transgrediu as normas ditadas pelo estado.

A forma através da qual o infrator é punido tem que ser eficaz e a pena deve ser justa, uma vez que o condenado deve estar recuperado quando sair da prisão, pronto para reincorporar-se à sociedade e não mais agir em desacordo com a lei.

O que se vê atualmente no Brasil, no entanto, são instituições penitenciárias conhecidas como ‘’escolas do crime’’ que não cumprem seu papel ressocializante.

É necessário que se busquem alternativas para que os infratores possam ser recolhidos em instituições capacitadas que tratem o interno como um ser humano que errou e deve refletir sobre seus atos para que não mais os pratique em desacordo com a lei e, dessa forma, possa ser reincorporado à sociedade.


Reunião com a Direção do Presídio

Pensando nisso e dando continuidade ao seu trabalho na área social em Tarauacá, o Sinteac, apresenta mais um projeto importante através de sua diretoria.

É o projeto Tocando a Liberdade em parceria com a direção do Presídio Moacir Prado, onde a entidade pretende oferecer atividades na área musical (violão e teclado) para ajudar na ressocialização dos presidiários.

A entidade vai disponibilizar instrumentos e um músico que vai ministrar as oficinas. Já a Direção do Presídio selecionará os participantes, oferecerá trsnsporte e estrutura física para a realização das oficinas.

1. Titulo: PROJETO TOCANDO A LIBERDADE

2. Objetivos:

Ø Promover oficinas de música (violão e teclado);
Ø Proporcionar através do estudo da música, as noções básicas para se tocar os instrumentos;
Ø Melhorar o nível intelectual dos participantes;
Ø Revelar e valorizar talentos musicais dentro do ambiente carcerário;
Ø Promover a ressocialização e a reeintegração social dos reeducandos atendidos pelo projeto.

3. Ações a serem desenvolvidas:

Ø Aulas teóricas;

Ø Aulas práticas;

Ø Apresentações.


4. Pessoas que serão beneficiadas em números: Todos os custodiados que tenham habilidade e interesse pela música, selecionados pela direção do IAPEN.

5. Justificativa: O Sindicato dos Trabalhadores em Educação – Sinteac, além da luta política em defesa dos Trabalhadores em Educação, tem se dedicado à promoção de outras atividades que ajudam a população Taraucaense: esporte, música e eventos culturais. Durante a participação do Fórum sobre Educação nas Prisões, a diretoria colocou a entidade à disposição para colaborar com o processo de ressocialização dos custodiados da Penitenciaria Moacir Prado neste município. A partir daí firmou-se uma parceria com IAPEN para a Execução do projeto “TOCANDO A LIBERDADE”, cujo objetivo principal é promover oficinas de música (violão e teclado) aos reeducandos, uma vez que esse projeto tem a música como instrumento de socialização, interação e inclusão social dos detentos, podendo ainda resgatar a cidadania e auto-estima de todos os envolvidos no sistema carcerário. Muitos detentos, bem que gostariam de aprender tocar um instrumento. O que falta é oportunidade.
O nosso projeto se propõe a ocupar o tempo das pessoas que cometeram um delito, e foram submetidos á aplicação de penas privativas de liberdade. Pretende-se também e, principalmente, revelar os talentos que poderão despertar a partir da implantação do projeto dentro do cárcere.

          7. Metodologia:

           Planejamento;
           Inscrições;
           Lançamento do projeto
           Aulas teóricas e práticas.
           Apresentações.

8.TEMPO DE EXECUÇÃO:
03 (TRÊS) MESES PARA AULA DE VIOLÃO
03 (TRÊS) MESES PARA AULA DE TECLADO


9. Cronograma :


Lançamento: 27/05/2011- sexta feira
1ª Etapa: aulas de violão (quatro horas semanais)
Início das aulas: 31/05/2011- terça feira (das 14:30 as 16:30)
Conclusão da 1ª etapa: 30/08/2011- terça feira
2ª Etapa: aulas de teclado (quatro horas semanais)
Início das aulas: 01/09/2011- quinta feira (das 14:30 as 16:30)
Conclusão da 2ª etapa: 29/11/2011- quinta feira


Realização:
Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadores em Educação do Acre – Tarauacá - CGC: 04.125.191/0001-79
Unidade Penitenciária Moacir Prado
Endereço: Rua Epaminondas Jácomes 281, Centro - Fone/fax (68)3462-1629
Email - sinteactka@gmail.com
Página na internet: http://sinteactk.blogspot.com/

   

Sinteac mobiliza Rede Estadual de Educação para uma possível paralisação na próxima semana

Sinteac_arrastao

Equipes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac) realizaram um 'arrastão', passando por todas as escolas da rede pública de ensino, no centro de Rio Branco, alertando os professores e demais funcionários para uma possivel paralisação na próxima semana. O Sinteac está em negociação com o Governo do Estado, desde a última sexta-feira, 13.

Segundo o presidente do Sinteac, Manoel Lima, o reividicado pela categoria é 15% de ajuste, englobando perdas salariais decorrentes da inflação e ganhos reais. "O aumento é linear, ou seja, proposto para todos os profissionais da educação", explica Lima.

"Depois de resolvido a questão do reajuste, vamos também lutar pelo reenquadramento do Plano de Cargos, Carreiras e Salários, o PCCS, que vai permitir mais um salto de letra, o que significa 10% a mais de aumento", frisa Manoel Lima. 

São cerca de 16 mil servidores em todo estado, e caso até a próxima segunda-feira, 23, as negociaçoes não avancem, todos os núcleos da educação no Acre podem entrar em greve.

Os servidores são categóricos: "não aceitam não como resposta". "Nós não aceitaremos uma resposta negativa, pois sabemos dos nossos direitos e queremos o nosso reajuste. Estamos alertando a categoria e caso não nos cocedam o beneficio vamos entrar em greve", afirmou Zenilda Barbosa, professora.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Assembléia dos Trabalhadores da Rede Municipal de Ensino

Presidente José Eurico

O Sindicado dos Trabalhadores em Educação do Acre – Sinteac (Tarauacá) realizou mais uma assembléia com os Trabalhadores em Educação da Rede Municipal de ensino na tarde desta quinta feira (19.05). O Sindicato convocou a categoria para informar sobre as últimas movimentações e os rumos que se deve tomar sobre a Data-Base 2011 dos profissionais em educação.

Na quarta feira a diretoria do Sinteac fez uma reunião interna para debater sobre a realização da assembléia. Hoje pela manhã se reuniu com o Líder da Prefeitura na Câmara Vereador Cleudo Rocha.

reunião da diretoria

Reunião com Líder da Prefeitura na Câmara - Vereador Cleudo Rocha

Cleudo se colocou à disposição para promover um processo mais intenso de negociações até o final do mês de maio e informou que a prefeita Marilete deve retornar de viagem no próximo sábado.

Em relação à polêmica sobre o Decreto da Prefeita prorrogando os mandatos dos diretores sem conversar com o Sindicato e nem com a Câmara, Cleudo disse que acha que a decisão pode ter sido precipitada e com a chegada da prefeita vai propor a revogação do mesmo e a abertura do diálogo sobre esse assunto e todos os outros pontos da proposta de data-base apresentados pelo sindicato.

Na assembléia os trabalhadores foram unânimes em repudiar a publicação do Decreto de Prorrogação dos mandatos dos atuais diretores até o mês de dezembro, por considerar uma MEDIDA AUTORITÁRIA E QUE FERE OS PRINCÍPIOS DA DEMOCRÁTICA.

Dirigente João Maciel

Por fim, a categoria decidiu conceder o prazo até 31 de maio (mês referência da data-base), para que a prefeitura apresente uma proposta que contemple os anseios dos trabalhadores.

A diretoria aproveitou a assembléia para apresentar os números do crescimento dos recursos do Fundeb em 2011 que é em média 50% maior que os de 2010.

Nos quatro primeiros meses de 2010 a prefeitura recebeu R$ 4.278.758,31 (quatro milhões, duzentos e setenta e oito mil, setecentos e cinqüenta e oito reais e trinta e um centavos).

Nos quatro primeiros meses de 2011 a prefeitura já recebeu R$ 5.961.094,41 (cinco milhões, novecentos e sessenta e um mil, noventa e quatro reais e sessenta centavos).

Desses recursos no mínimo 60% são exclusivamente para pagar salário de professores.

Os trabalhadores vão aguardar até o dia 31 de maio pela criação de uma Comissão com a presença da Câmara de Vereadores, Seme, representantes dos diretores, Prefeita e Sinteac para intensificar as negociações.

A categoria espera por:

1.     Revogação do Decreto que prorroga os mandatos dos diretores;

2.     Criação de uma comissão para discutir a situação dos atuais gestores;

3.     Reformulação da Lei de Gestão;

4.     Reformulação do PCCR;

5.     Reajuste linear de 15% para todos os Trabalhadores em Educação;

6.     Publicação do Edital do Concurso Público Municipal.

No dia 1º de junho acontecerá uma nova assembléia onde os trabalhadores se reunirão para avaliar o resultado das negociações.

FOTOS DA ASSEMBLÉIA