sexta-feira, 7 de julho de 2017

Trabalhadores em educação rejeitam contraproposta do governo e mantém greve na rede municipal

Por um placar apertado, os servidores da educação da Rede Municipal em assembleia realizada no final da tarde desta sexta-feira (07) rejeitaram as duas contrapropostas elaboradas e enviadas hoje pela Prefeitura de Tarauacá para dar fim à greve iniciada há 2 dias. 
Na primeira proposta, a prefeitura ofereceu reposição salarial de 5% (cinco por cento), de forma dividida, sendo 3% (três por cento) reajustado a partir deste mês de julho e os outros 2% (dois por cento) em dezembro ainda deste ano. 

Na segunda proposta, houve outra divisão da reposição. A prefeitura ofereceu 6%, sendo 3% (três por cento) reajustado a partir deste mês de julho e os outros 3% (três por cento) em janeiro de 2018. 
Na hora da votação, os trabalhadores em educação rejeitaram por unanimidade a primeira proposta que ofertava uma reposição salarial de 5% (cinco por cento) parcelado em duas vezes. 

Já na hora de votar sobre a aprovação ou não da segunda proposta ou continuar em greve, os trabalhadores em educação ficaram divididos, pois 45 servidores aceitaram a segunda proposta que ofertava uma reposição salarial de 6% (seis por cento) em duas parcelas iguais, enquanto que 48 servidores decidiram pela manutenção da greve. 

Antes da greve, o sindicato reivindicava reposição salarial de 10,67%, mas não houve avanço na negociação e o valor proposto pelo baixou para 7,5%. Já a prefeitura inicialmente apresentou uma proposta de 3% (três por cento). Os trabalhadores rejeitaram, mesmo assim a prefeitura reapresentou e ainda anunciou um “pacote de maldades” cortando gratificações e insalubridades. 
Ainda ontem (6), no final da tarde, os sindicalistas Lauro Benigno, Eurico Paz, Raimundo Brasil e João Maciel, acompanhados da vereadora Janaína Furtado, participaram de uma reunião na prefeitura com a presença da Prefeita Marilete e Vice Chico Batista para debaterem e encontrarem uma solução. 
E hoje(7), a prefeitura encaminhou as duas contrapropostas onde o vice prefeito e os secretários de educação e finanças vieram pessoalmente apresentar e justificar aos trabalhadores em educação sobre a situação financeira que se encontra a prefeitura Municipal de Tarauacá. 

Para a próxima semana a categoria deverá adotar novas estratégias de luta com manifestações e atos públicos na SEME  e Prefeitura.













































Nenhum comentário:

Postar um comentário