quinta-feira, 8 de setembro de 2016

DIRETORES PODERÃO FAZER UMA PARALISAÇÃO DE ADVERTÊNCIA POR NÃO RECEBER A 2ª PARCELA DO PAFE


Na última sexta feira(09) os gestores das escolas da Rede Municipal se reuniram no SINTEAC - Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre para deliberarem sobre uma paralisação de advertência das atividades escolares.
Segundo os gestores não está havendo o cumprimento da Lei municipal 654/2008 de autoria do professor e ex-vereador "Cabo Orlando" que institui o Programa de Autonomia Financeira nas Escolas Municipais (PAFE) e que faz dois repasses anuais às escolas que apresentarem Plano de Ação e fizerem a prestação de contas de forma correta. Os recursos serão destinados às escolas urbanas da rede municipal de ensino e conforme Instrução Normativa, deverá ser gasto 30% em despesas de capital e 60% em custeio e 10% Eventos da Instrução.

"Já fizemos a prestação de contas da 1ª parcela recebida pela escola, e , mesmo a secretaria de educação analisando a prestação de contas dando parecer favorável, não liberou a 2ª parcela, o que já era para ter sido realizada, "disse o gestor da Escola Alcilene Calixto, Alexsandro de Souza Bispo.

"As escolas não têm como funcionar sem a liberação dessa 2ª parcela pois precisamos comprar gás para fazer a merenda, materiais de expediente e materiais de limpeza. Para manter o funcionamento da escola estamos comprando material fiado, e, é por isso que ainda não fecharam," disse o gestor da Escola Valdina Torquato, Valter Júnior. 

Os gestores decidiram que se até quarta feira(14/09) não receberem a segunda parcela, paralisarão suas atividades na quinta feira(15/09).

Nenhum comentário:

Postar um comentário