quarta-feira, 13 de julho de 2016

NOTA DE REPÚDIO


O SINTEAC- Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre, Núcleo de Tarauacá, vem manifestar publicamente seu mais profundo repúdio ao episódio ocorrido na última terça feira (12/07/2016), na sede do SINTEAC/RIO BRANCO, envolvendo o jornalista, Assem Neto e a diretora executiva Márcia de Souza Lima Carvalho, ambos do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre – SINTEAC/Rio Branco.

Seja lá qual o motivo que levam a essas diversas formas de violência, nenhum deles justifica tais atos de selvageria contra a mulher ou qualquer ser humano e é inadmissível que o agressor ainda possa continuar exercendo o cargo de assessor de comunicação do nosso valoroso sindicato.

Infelizmente, persiste, em nossa sociedade, uma cultura de violência e impunidade. E é contra essa cultura que precisamos atuar cotidianamente, em todas as frentes. Já tivemos avanços reais, como a criação da Delegacia da Mulher, em 1985, e a aprovação da Lei Maria da Penha, 21 anos depois.

O triste episódio ocorrido na sede da nossa diretoria central é prova, mais uma vez, de que esse indivíduo não tem se mostrado digno de exercer a função de assessor de comunicação pela forma de como escreve as matérias, inclusive agredindo diretores sindicais de outros municípios, assim também como associados e associadas que contribuem tanto financeira quanto politicamente com nosso sindicato.

A diretoria do sindicato de Tarauacá, diante de outros episódios envolvendo o jornalista, onde agrediu moralmente outros associados e associadas havia pedido sua demissão no último Conselho Deliberativo, o que não aconteceu.

A busca pela efetivação dos direitos humanos das mulheres tem como imperativo o enfrentamento a todas as manifestações que legitimam, naturalizam ou justificam a violência de gênero.

Ressalta-se, pois, que o enfrentamento a todo tipo de violência contra a mulher é uma pauta fundamental para a construção de relações sociais mais justas e igualitárias. 

Dessa forma, reforçamos nosso total repúdio a esse ato de selvageria ocorrido na sede da diretoria do sindicato em Rio Branco e reafirmamos o compromisso com o respeito aos direitos humanos das mulheres.

Além disso, por mais tardia que pareça essa nota, nossa diretoria executiva do SINTEAC/ Tarauacá  compreendemos que nenhum tipo de violência à pessoa oprimida deva cair no esquecimento, e gostaríamos que providências rigorosas fossem tomadas pela diretoria executiva! Desta forma, REPUDIAMOS TODAS AS FORMAS DE VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER, seja ela moral, física ou psicológica.

Por último e não menos importante, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre Núcleo de Tarauacá se solidariza com a diretora executiva Márcia de Souza Lima Carvalho.

Tarauacá, 13 de Julho de 2016.

Diretoria do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre Núcleo de Tarauacá

Nenhum comentário:

Postar um comentário