quarta-feira, 4 de julho de 2012

Já começam a aparecer os resultados do Movimento pelo Ensino Superior e Técnico em Tarauacá

DSC03696
Eurico Paz, Edgar, João e Janaira
Uma empresa de projeto foi contratada para realizar esse levantamento, apresentar o plano para a equipe de engenharia do instituto e, se aprovado no máximo em 60 dias, começa o processo de licitação para construção do campus. 
João Artur que é representante da diretoria de obras do IFAC foi quem comandou a equipe, acompanhado de Janara Vasconcelos, coordenadora de infraestrutura além do topógrafo Edgar Gonçalves de Oliveira.
DSC03698
João Artur que é representante da diretoria de obras do IFAC 
O dia 3 de julho de 2012 pode ser considerado o dia do início da implantação do campus o IFAC Tarauacá que irá atender também população de Jordão e Feijó. 
O Presidente do Sinteac, Professor Eurico Paz, um dos líderes do movimento em defesa da implantação de cursos superiores em Tarauacá, acompanhou o trabalho da equipe. “Para quem duvidou, nossa luta não está sendo em vão e devemos continuar mobilizados, que só assim os resultados começam a aparecer” comentou o presidente.
blogplanalto1
Presidente Dilma anuncia criação do IFAC em Tarauacá       
IFAC EM TARAUACÁ - A presidente Dilma Roussef, anunciou a criação do Campus do IFAC em Tarauacá no dia 16 de agosto de 2011. O reitor do IFAC, Prof. Marcelo Minghelli, o governador do Acre, Tião Viana, o deputado federal Sibá Machado e a prefeita de Tarauacá, Marilete Vitório, estavam presente na solenidade no Palácio do Planalto.
“Nós sabemos a diferença que um campus de um Instituto Federal faz nos municípios. O conhecimento e a ciência não tem fronteira”, destacou a presidente Dilma. O, então, ministro da Educação, Fernando Haddad, explicou que a escolha das novas 120 unidades de Educação Profissional em todo o País foi baseada nos índices sócio-econômicos e educacionais. 
Tarauacá, município de 35 mil habitantes, fica a 400 quilômetros da capital Rio Branco. O índice de analfabetismo na região é elevado (mais de 50% da população acima de 25 anos) e não há oferta de cursos superior contínuo. 
“A instalação do IFAC será um presente para nossa população carente da oferta de cursos de Educação de Jovens Adultos (Proeja), técnicos e superior que a instituição pode oferecer”, disse a Prefeita de Tarauacá, Marilete Vitorino. 
“Estaremos realizando uma visita técnica à região nos próximos dias para definir o local da unidade e quais os cursos que iremos oferecer. O Campus de Tarauacá vai beneficiar toda a região, sendo um dos pontos base para a implantação do Programa Acre 100%”, explicou o reitor Prof. Marcelo Minghelli. 
Hoje o Instituto Federal do Acre já está com atividades de Educação, Ciência e Tecnologia nos municípios de Rio Branco, Cruzeiro do Sul, Sena MadureiraXapuri. Nos três primeiros as aulas acontecem em unidades provisórias, enquanto os campi estão em construções. Em Xapuri o prédio do Campus Avançado foi doado pelo Governo do Estado e está em projeto de implantação o Centro de Biotecnologia, que funcionará em outro local.
tarauaca73a
Prefeita Marilete assina termo de compromisso para implantação do IFAC em Tarauacá 

A Prefeita de Tarauacá, Marilete Vitório, assinou o termo de compromisso para viabilizar a implantação do IFAC em Tarauacá, no dia 16 de setembro de 2011. Com o termo, o município se compromete em auxiliar a instalação da unidade com uma área de 50 hectares com infraestrutura básica de asfalto, água e luz. Para a construção do campus o investimento do Governo Federal em Tarauacá será na ordem dos R$ 20 milhões.

população ifac
Oficina de Tarauacá
Ouvindo a Comunidade - Representantes de instituições públicas, privadas e da sociedade organizada lotaram o auditório da Escola Estadual Dr. Djalma da Cunha Batista na tarde de sexta, participando da oficina “IFAC Ouvindo a Comunidade”.
Na abertura da oficina, a prefeita de Tarauacá enfatizou o momento histórico para a região. A representante do Núcleo Estadual de Educação, Profª Francisca Aragão Leite, elogiou a missão do IFAC em “educar, inovar e interagir com a sociedade promovendo inclusão, emancipação, cidadania e desenvolvimento sustentável”. E o reitor, Prof. Marcelo Minghelli reforçou que “a educação eleva oportunidades para o indivíduo e para a sua coletividade. Os Governos Estadual e Federal estão investindo no que há de melhor no Acre: o povo. Com educação geramos oportunidades, e com elas acabamos com a pobreza e nos afirmamos como um país rico para todos”.
Após a fala das autoridades, o pró-reitor de Extensão, Prof. Breno Silveira, explicou o que é o Instituto e as perspectivas da expansão de suas atividades. “Temos a meta de atender todos os municípios do Acre até 2014”, adiantou, explicando também sobre o Pronatec – Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e o Emprego, projeto de lei que aguarda aprovação no Congresso e que irá impulsionar ainda mais o atendimento do IFAC.
Dividido em grupos, cada setor participante deixou suas contribuições sobre as perspectivas de ofertas de cursos para Tarauacá. As sugestões serão sistematizadas e entregues ao Gabinete de Planejamento e Gestão do IFAC que irá unir os dados às estatísticas e demais informações coletadas sobre a região.
mapa ifac1 
O INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ACRE – IFAC - integra a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, composta de 38 institutos no país, mais de 400 unidades organizadas, oferecendo ensino gratuito do médio ao pós-doutorado. Compõe a estrutura de ações do Instituto: o Ensino, a Pesquisa e a Extensão. 
São objetivos dos Institutos Federais:
I - ministrar educação profissional técnica de nível médio, prioritariamente na forma de cursos integrados, para os concluintes do ensino fundamental e para o público da educação de jovens e adultos;
II - ministrar cursos de formação inicial e continuada de trabalhadores, objetivando a capacitação, o aperfeiçoamento, a especialização e a atualização de profissionais, em todos os níveis de escolaridade, nas áreas da educação profissional e tecnológica;
III - realizar pesquisas aplicadas, estimulando o desenvolvimento de soluções técnicas e tecnológicas, estendendo seus benefícios à comunidade;
IV - desenvolver atividades de extensão de acordo com os princípios e finalidades da educação profissional e tecnológica, em articulação com o mundo do trabalho e os segmentos sociais, e com ênfase na produção, desenvolvimento e difusão de conhecimentos científicos e tecnológicos;
V - estimular e apoiar processos educativos que levem à geração de trabalho e renda e à emancipação do cidadão na perspectiva do desenvolvimento socioeconômico local e regional; e
VI - ministrar em nível de educação superior:
a) cursos superiores de tecnologia visando à formação de profissionais para os diferentes setores da economia;
b) cursos de licenciatura, bem como programas especiais de formação pedagógica, com vistas na formação de professores para a educação básica, sobretudo nas áreas de ciências e matemática, e para a educação profissional;
c) cursos de bacharelado e engenharia, visando à formação de profissionais para os diferentes setores da economia e áreas do conhecimento;
d) cursos de pós-graduação lato sensu de aperfeiçoamento e especialização, visando à formação de especialistas nas diferentes áreas do conhecimento; e
e) cursos de pós-graduação stricto sensu de mestrado e doutorado, que contribuam para promover o estabelecimento de bases sólidas em educação, ciência e tecnologia, com vistas no processo de geração e inovação tecnológica. 
A administração se dá por uma Reitoria que oferece diretrizes a campi.
Ensaio - Em 2007 o presidente Luiz Inácio Lula da Silva já havia autorizado a instalação de uma Escola Técnica Federal do Acre. Os primeiros estudos e direcionamentos para a entidade foram traçados pelo então Centro Federal de Educação Tecnológica do Amazonas - Cefet/AM, conforme autorização das portarias nº1065 de 13/11/2007 e nº 1201 de 12/12/2007. O diretor pro tempore da ETFAC, José Carlos Nunes de Mello, ficou encarregado de ouvir as demandas apresentadas em pesquisas e conferências organizadas pelo Instituto Dom Moacyr, instituição do Governo do Estado do Acre. 
Realidade - O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre - IFAC foi criado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva que sancionou a lei 11.892, de 29 de dezembro de 2008. 
Em 17 de dezembro de 2009, pela portaria nº1192, foi nomeado o administrador e educador Elias Oliveira como reitor pro tempore do IFAC. Em um ano foram realizados cinco concursos públicos e estão em construção os campi de Rio Branco, Cruzeiro do Sul e Sena Madureira. O início acadêmico do IFAC deu-se em julho de 2010 com a oferta de nove cursos com ênfase em Recursos Naturais e Ambiente, Saúde e Segurança e aproximadamente 350 alunos. 
Em 19 de novembro de 2010, pela Portaria nº 11.337, foi nomeado o novo reitor pro tempore do IFAC, Prof. Dr. Marcelo Minghelli. Em seis meses o IFAC/Campus Xapuri passou a ter sede própria, através da doação de uma escola pelo Governo do Estado e a Prefeitura de Xapuri. O banco de docentes passou de 180 para 390 e o de técnicos de 77 para 211 profissionais. As obras do IFAC em construção pelo IFAM passaram a ser diretamente supervisionadas pelo IFAC. Foi criado o Programa Servidor de Bem com a Vida, uma gestão inovadora que oferece condições de qualificação aos servidores e incentivos a plano de saúde e casa própria. No dia 22 de agosto a presidente Dilma Rousseff anunciou a criação de mais uma unidade do IFAC, o Campus Tarauacá. No segundo semestre de 2011 iniciou com o registro de 1063 alunos matriculados.
 DSC01513
MOVIMENTO POPULAR REALIZA MANIFESTAÇÃO EM TARAUACÁ - Liderado pelo sindicato dos Trabalhadores em Educação, o Movimento em defesa de cursos superiores em Tarauacá, mobilizou estudantes, trabalhadores em educação, movimento de juventude, diversas entidades da sociedade civil organizada e realizou a maior manifestação em defesa da causa na presença de representantes do IFAC, UFAC, PARLAMENTARES FEDERAIS, GOVERNO DO ACRE, PREFEITURA E CÂMARA DE VEREADORES DE TARAUACÁ. 
Tendo a educação como foco principal, a sociedade se organizou para participar de uma grande audiência pública que debateu Ensino Superior e Técnico no município. 
Durante mais de um mês, um grupo de lideranças do movimento social e popular, trabalhou na organização do encontro e na mobilização da população para participar ativamente do "DIA D", em que a cidade recebeu representantes das principais instituições e dos podres públicos do Estado do Acre e do Município de Tarauacá. 
A luta foi em defesa da implantação de cursos de nível superior e técnico para atender a população da regional compostas pelos municípios de Tarauacá, Feijó e Jordão. Os resultados começam a aparecer.

Fotos do Movimento pela Educação Superior e Técnica em Tarauacá: Um dia para marcar no calendário
alt

alt

alt

alt

alt

alt

Veja mais fotos do movimento AQUI.
Fonte: http://www.portaltarauaca.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário