terça-feira, 30 de junho de 2009

IMAGENS DA CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO












































Servidores da Educação do Acre anunciam greve para amanhã

A greve da rede municipal estaria sendo motivada porque até agora não teria sido apresentada uma contra-proposta.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre (Sinteac), Manoel Lima, anunciou hoje pela manha, que a greve dos servidores estaduais e da prefeitura de Rio Branco começa nesta terça-feira (1).
Segundo o Sinteac, as negociações com o governo não avançaram. A principal reivindicações da categoria é o reajuste salarial, que varia de 8% a 15%. Há entendimento em torno os percentuais, mas professores que estão fora da sala e servidores aposentados de nível superior não serão contemplados. "Nós queremos garantir melhorias salariais para todos, e não apenas para alguns outros não", disse Manoel Lima.
A greve da rede municipal estaria sendo motivada porque até agora não teria sido apresentada uma contra-proposta. As reivindicações iguais as dos servidores estaduais.
"Só o governo e a prefeitura podem evitar essa greve. Já que eles não tomaram uma decisão, nós tomamos a nossa", declarou o presidente.
Uma assembléia geral está marcada para as 9 h desta terça-feira, em frente a Assembléia Legislativa.

Kelly Souza - Da redação ac24horas
Rio Branco, Acre

segunda-feira, 29 de junho de 2009

Servidores Estaduais podem prar na próxima quarta feira

MAIS UMA GREVE A VISTA: SERVIDORES DA REDE ESTADUAL DE EDUCAÇÃO PODEM PARAR NA PRÓXIMA QUARTA FEIRA:


O Sinteac está marcando uma assembléia na próxima quarta feira no final da tarde, para conversar com os servidores da rede estadual sobre a situação das negociações com o Governo.
Há uma indicativo forte de que a categoria poderá cruzar os braços para forçar o governo a atender a proposta do sindicato.
Apesar de alguns avanços nas negociações alguns pontos cruciais ainda estão pendentes.
Assembléias acontecerão simultaneamente em todo o estado.
O Sinteac aguarda uma proposta do governo para apresentar nas assembléias.
Se a proposta não contemplar a categoria poderá haver paralisação em todo o estado.
Os servidores estaduais deverão se juntar aos municipais que estão em greve ha mais de uma semana em Tarauacá.

Fonte: Blog do Accioly

quarta-feira, 24 de junho de 2009

A GREVE CONTINUA: Servidores da Educação Municipal rejeitam proposta da prefeitura e decidem continuar de braços cruzados.

Professor Flávio Santos, na luta.

João Maciel e Accioly

Categoria sai da assembléia muito insatisfeita com o prefeito.

... a hora da decisão unânime...

... a greve continua...

Professora e diretora Fátima Medina se manifesta.

Vereador e sindicalista Luis Meleiro um grande amigo dos trabalhadores.

Presidente da Câmara Valdor do Ó manifesta apoio do Poder Legislativo ao movimento.

Professor Sérgio Aragão diz que proposta da prefeitura é um "insulto"

Professor Edson chama a categoria para a resistência.

Accioly apresenta a proposta da prefeitura

Diretor Jorge Aragão: Escola Almirante Barroso está fechada

Diretores: Lauro (José Augusto), Aderlândio (15 de junho) e professor Luis Nunes.

Servidores estão ha três dias parados.


Assembléia lotada
Servidoras "de queixo caído" com a proposta da prefeitura.

Os diretores estão na luta.

Valter, Sérgio e Meleiro


Há três dias, todas as escolas da Rede Municipal de Educação do município de Tarauacá estão de portões fechados.
O motivo é a paralisação por tempo indeterminado dos Trabalhadores em Educação que resolveram cruzar os braços como forma de pressionar o Prefeito Wando Torquato a atender as reivindicações da categoria.
A greve foi deflagrada na assembléia da ultima sexta feira dia 19 de junho.
Após a paralisação aconteceram algumas reuniões entre Sinteac e a Vice Prefeita Marilete Vitorino.
O prefeito Wando marcou uma reunião para terça feira, 23 de junho, e não compareceu alegando que teria viajado para Rio Branco. Depois os próprios acessores do prefeiro confidenciaram à membros da direção do sindicato que o prefeito se encontrava em uma de suas fazendas.
Os Trabalhadores em Educação contam com o apoio da Câmara de Vereadores inclusive a base de sustentação do prefeito tem se manifestado em favor do movimento.
Na reunião com a Vice Prefeita ficou acertado que a prefeitura mandaria uma proposta ao sindicato.
A proposta enviada ao sindicato foi rejeitada por toda a categoria presente na assembléia marcada para esta quarta feira dia 24 de junho.

A proposta Salarial da Prefeitura enviada ao sindicato é a seguinte:

1. PARA PROFESSORES DE NIVAL MÉDIO: Reajuste salarial de 4, 28% (quatro vírgula vinte e oito por cento);
2. PARA PROFESSORES DE NÍVEL SUPERIOR: Reajuste salarial de 2,14% (dois vírgula quatorze por cento);
3. PARA SERVIDORES DE APOIO: Piso para o nível I, no valor de R$ 465,00 (salário mínimo atual);

TODOS ESSES VALORES DEVEM SER INCLUÍDOS NOS SALÁRIOS DOS SERVIDORES SOMENTE APARTIR DE DEZEMBRO DE 2009.

A categoria após ser informada da proposta na assembléia realizada na quarta feira, 24 de junho, considerou a proposta UM INSULTO e decidiu pela continuação da paralisação até que a prefeitura melhores sua proposta.
Os Trabalhadores em Educação prometem realizar um manifestação em frente a prefeitura caso as negociações não avancem.